Depois de tantas viagens, finalmente tive a oportunidade de apresentar para o Gui a cidade que morei e me apaixonei.

Venha com a gente neste roteiro de maluco conhecer Paris sem perder nenhum minuto sequer!

 

IMG_5824

Confesso que eu estava muito ansiosa para compartilhar essa viagem com vocês. Sem dúvidas Paris é a cidade que mais me impressiona e me fascina no mundo. Difícil falar em favorita, mas sempre acabo voltando para Paris.

 

IMG_3086

Paris exala cultura e transborda história, isso sem falar na gastronomia!! A cada esquina a cidade te apresenta um novo aspecto, uma nova face, uma nova identidade e todas me encantam.

 

Desde cafés com mesas nas esquinas para apreciar o cotidiano parisiense até os palácios ornados a ouro de cair o queixo.

 

Então resolvi fazer uma série de posts sobre a cidade luz. Cada um exaltando um ponto da cidade mais estilosa do mundo!

 

IMG_3088

Vamos começar pelo mais importante! Nosso prático e rápido roteiro.

 

A correria das nossas vidas no Brasil nos deu apenas 3 dias para passar por todos os marcos importantes de Paris. Então eu precisei elaborar um roteiro de maluco para não perder nada!

 

Saindo da estação usando o metro

 

Fizemos a viagem Londres-Paris com o Eurostar, que leva cerca de 2h15, saindo da estação Saint-Pancras e chegando pela estação Gare du Nord em Paris. Esta estação é uma das principais da cidade e conecta, por meio de trens, o país inteiro. Parte de lá também os trens com destinos internacionais.

 

plan

A estação é interligada com o metrô e fica praticamente no centro da cidade. Também é acessível por taxis e ônibus.

 

Chegamos logo pela manhã na capital francesa, e decidimos pegar o metrô ir pro hotel. Compramos o ticket t+ do metrô. Um carnê com 10 bilhetes, por € 14,10 (Depois eu faço um post bem específico sobre o metro, prometo!).

 

O metrô de Paris atende a cidade inteira, com estações muito próximas. Porém, por ter sido construído há muitos anos, as linhas são um pouco confusas e dão voltas. Preste bem atenção no mapa. As vezes vale a pena andar um pouco a mais e pegar o metro em outra estação, numa linha mais direta para o seu destino.

 

Onde ficamos

hotel-villa-margaux-casa-sizel-83181-1600-900

 

Escolhemos, desta vez, ficar no bairro de Montmartre, no hotel Villa Margaux Opera Montmartre. Super aconchegante e novinho! (clica aqui pra entrar no site)

 

A localização é ótima, bem próximo de padarias e mercados. A duas quadras do metrô. Recomendamos e voltaremos.

 

Ficamos lá por 3 noites, e pagamos R$ 950,00. Um valor bem justo para Paris. Sim, a hospedagem é bem cara e pesa no orçamento.

 

O Roteiro

 

Perguntei ao Gui qual era a primeira coisa que ele queria ver. A resposta não foi tão óbvia quanto eu esperava: Arco do Triunfo!

 

Começamos por ai a nossa jornada! Pegamos novamente o metrô e descemos na estação Charles de Gaulle – Étoile. A saída da estação, pela Champs-Élysées, é incrível. Conforme a escada rolante se aproxima da rua, um enorme monumento surge na sua frente!

 

file33974

Os comentários são sempre: Nunca imaginei que fosse tão grande. É de fato é! Enorme e imponente.

 

É possível subir no Arco. O acesso é feito por escadas, passando por um pequeno museu do monumento. A vista de 360º a 50 metro de altura é de tirar o fôlego. Você pode optar em subir ao pôr do sol, e entender o porquê de Paris ser conhecida como a cidade luz.

 

O melhor lugar para tirar foto do Arco é do meio da rua! Espere o farol fechar, pelo amor! Não quero leitores atropelados por causa das minhas dicas!!!!

 

av champs elysees Paris

Da praça do Arco, partem 12 ruas, sendo uma delas a mais charmosa do mundo.

 

Champs-Élysées.

Na minha primeira visita à cidade, meu avião fez uma curva bem em cima da cidade é facilmente eu consegui identificar a praça em formato de estrela (fica de olho grudado na janela).

 

IMG_5857

Continuamos nosso passeio pela famosa avenida <se pronuncia “chans-elisê”>, e já morrendo de fome paramos para comer no meu restaurante preferido, tanto pelo preço, quanto pela comida.

 

O Vesúvio é um restaurante que mistura comida italiana com a culinária francesa. Aqui o Gui comeu seu primeiro pato <canard>. A média de preço é de € 30 para duas pessoas.

 

Agora vou dar a maior dica do post: tanto em Londres quanto em Paris, a água nos restaurantes é grátis. Mas, tem jeito certo de pedir. Se você pedir apenas uma água, te darão uma garrafa, que será cobrada. Então peça uma jarra, “une carafe d’eau”, que se pronuncia <une ca-rra-fe dô>. Se estiver na Inglaterra peça “Tap water”. Me agradeçam depois.

 

louis-vuitton-loja-champs-elysees-paris-20080609-original Ande pela avenida até seus pés cansarem, e babe pelas vitrines das lojas mais cobiçadas do mundo. Elas são verdadeiros espetáculos.

 

Mas não compre nada por lá, a menos que queira pagar o triplo do preço (Depois dou dicas de onde comprar).

 

Andamos mais um pouco e pegamos o metrô em direção ao ponto alto de Paris.

 

Sim, a Torre Eiffel!

Descemos na estação Trocadéro, de onde se tem a vista mais deslumbrante da Torre. Existem ali diversos cafés e restaurantes com vista parra a Torre.

 

IMG_5856

Passando pelo meio dos dois prédios que formam o Trocadéro, temos uma enorme escadaria que é ótima para tirar fotos. A vista contempla tanto a Torre, estrela principal, quanto os jardins com fontes e chafarizes, que não ficam muito atrás.

 

Atravessando o jardim chegamos aos pés da Torre, sempre lotado de pessoas. E uma fila quilométrica para comprar e subir. Compre o tíquete pela internet pelo amor!

 

A Torre é composta por 3 andares, sendo que nos dois primeiros ficam os disputadíssimos e caríssimos restaurantes 58 e Le Jules Verne nos quais só é possível conseguir uma mesa reservando com pelo menos 1 mês de antecedência. (clica aqui para fazer sua reserva)

 

No inverno, no segundo andar é montada uma pista de patinação no gelo!!!! É muita chiqueza né?!

 

DCIM103GOPRO

O acesso dos dois primeiros andares é feito por elevadores (€ 11) e escadas (€ 7), e caso queira ir até o último a subida é possível apenas pelos elevadores (€ 17).

 

Eu não tenho palavras para descrever a vista do último andar, é um absurdo. Principalmente ao pôr do sol. Mas a lotação prejudica um pouco a visita. Subi até o terceiro uma única vez, e das outras vezes fiquei satisfeita com o segundo andar.

 

Você sabia que a Torre Eiffel foi montada para uma convenção que celebrou 100 anos da Revolução Francesa em 1889 e deveria ser demolida logo após? A “Dama de Ferro” foi salva por abrigar uma importante antena de rádio, apesar das reclamações dos franceses que não gostavam da construção. @aimensidãoaoseulado também é cultura!

 

788354

Continuamos a jornada atravessando o resto do jardim Campo de Marte até chegarmos à Escola Militar.

 

Um vasto complexo de treinamento militar construído por Luis XV em 1750.

 

Dali pegamos novamente o metrô e descemos na Praça da Bastilha. Na praça hoje se encontra um obelisco homenageando a “Queda da Bastilha”, que foi um marco da Revolução Francesa.

 

bastille

A Bastilha era uma prisão que foi tomada pelos revolucionários em 14 de julho de 1789, e posteriormente demolida. Com suas pedras foi construída uma das pontes que cruzam o Sena. A data hoje é um feriado nacional.

 

Continuando nosso percurso, andando pelo bairro do Marais, um dos mais conhecidos e jovens de Paris, onde é possível se encontrar de tudo. Bares, pâtisseries, padarias, ótimos restaurantes e muitos Falafels (o bairro também é o coração da comunidade judaica de parisiense.)

 

IMG_3332 (1)

Seguimos pela margem do Rio Sena até encontrarmos a Catedral de Notre-Dame de Paris não resistimos e paramos para tomar uma cervejinha com essa vista que nos remeteu a séculos atrás.

 

A Catedral tem um estilo gótico, com gárgulas pendurados nos parapeitos. A entrada é gratuita, porém, a visita às torres é paga (€ 8). São 380 degraus até o topo!!!

 

As filas costumam ser longas, tanto para comprar o tíquete quanto para entrar. Evite a demora comprando antes pela internet

 

Já com a noite caindo continuamos andando até o Hôtel de Ville, a prefeitura de Paris, que nos meses de inverno recebe um enorme ringue de patinação. O prédio é um espetáculo, e para mim, ele representa a arquitetura francesa.

 

Hotel-de-ville-patinoire-nuit-630x405-C-OTCP-David-Lefranc-I-131-39

Ali do ladinho, na Rue Rivoli tem uma enorme loja de departamento chamada BHV (Boulevard Hôtel de Ville) que eu adoro!

 

Nesta rua tem várias lojas conhecidas, como a Zara, H&M, Sephora entre outras. Indico essa região para comprar alguma coisinha.

 

Esgotados, voltamos para nosso hotel que ficava muito próximo ao Moulin Rouge, não resisti em dar uma rápida paradinha para fotos! Comemos algo por ali mesmo e fomos desabar de casados.

IMG_5847

 

No dia seguinte acordamos super cedo e fomos direto para o Palácio de Versailles, mas isso é assunto para o próximo post.

 

Escolhemos uma padaria para tomar café da manhã. Duas bebidas e o famoso sanduiche francês croque-monsieur, tudo por € 10. Recomendamos uma chamada De Paul, tem em vários lugares e tudo é bem gostoso e conhecido ao nosso paladar.

 

IMG_75263

Na volta de Versailles, corremos para o Museu do Louvre. Um dos maiores e mais famosos do mundo!

 

O Museu do Louvre

O museu se encontra a Mona Lisa, a Vénus de Milo, enormes coleções de artefatos do Egito antigo, da civilização greco-romana, e numerosas obras-primas dos grandes artistas da Europa como Rembrandt, Michelangelo, Goya e Picasso.

 

O museu abrange, portanto, oito mil anos da cultura e da civilização tanto do Oriente quanto do Ocidente.

 

OLYMPUS DIGITAL CAMERA

A entrada custa € 15 por pessoa. O museu não abre nas terças e tem horário estendido até as 21h45 nas quartas e sextas. (clique aqui para mais informações)

 

Programe seus dias em Paris para não perder a chance de conhecer um dos maiores museus do mundo.

 

Na frente do Museu fica do Jardin des Tuileries, construído no século 16 por Catherine de Médicis. No jardim existem diversas esculturas assinadas por artistas famosos, além de restaurantes. No verão vale passar meio dia por lá, tem muita coisa para ser vista.

 

IMG_5983

Ao lado do Museu fica a famosa ponte dos cadeado, Pont d’Arts,  aproveite para fazer seu desejo! Não recomendamos que coloque o seu cadeado na Ponte!

 

Ano passado, algumas das placas de metal onde os cadeados são colocados tiveram que ser retiradas. O peso a mais estava causando perigo à estrutura da Ponte.

 

photo-635307465567513531-2

Saindo de lá fomos dar uma passadinha em frente da Operá Garnier. O teatro é conhecido por ser cenário do musical “O Fantasma da Ópera”.

 

E para os fãs do musical: os anjos que compõe o cenário do espetáculo estão de fato localizados na parte superior da faixada do teatro.

 

É possível visitar o teatro pelo valor de € 11. Recomendo do fundo do coração. A decoração luxuosa do interior te leva, novamente, a séculos atrás. Os enormes lustres são um show a parte.

 

565px-Paris_Lafayette_inside

Demos, é claro, uma passadinha rápida pela Galeria Lafayette, não resisti!

A Galeria represente o templo das compras no mundo todo! Uma verdadeira perdição!!!

 

A arquitetura da Galeria é única. O teto composto por uma imensa cúpula formada por vitrais centenários atrai tanto os turistas como as suas vitrines temáticas! Vale a pena a visita. Mas deixe a carteira em casa.

 

Jantamos num restaurante português muito bacana chamado Le Paris Madeire, bem ali perto. Custo € 50 com entrada, cervejas e sobremesa.

IMG_5879

 

No dia seguinte, pegamos o metrô e fomos conhecer Montmartre e a Basílica de Sacré-Coeur.

 

5395036829_2bdc0ae9a5_z

Descemos na estação Anvers e começamos a andar morro a cima. Para os mais esportistas é possível chegar ao topo do monte mais alto da cidade através de escadas – 200 degraus!!!

 

Para os mortais, existe um bondinho (funiculaire)! Para acessar o bondinho basta utilizar o seu tíquete de metrô usado na ida!

 

DSC01606

A Basílica de Sacré Coeur <sacré qué-er> construída a partir de 1875, toda em mármore branco, se distingue da arquitetura parisiense, e para mim, se destaca de forma magnifica.

 

Isso não é consenso entre os franceses, que em sua maioria, não gostam da igreja. Eles dizem que não tem nada a ver com a estética da cidade. Eu particularmente, adoro!

 

A escadaria que acompanha a entrada da Basílica atrai artistas de rua o ano todo e a visita é sempre acompanhada de trilha sonora.

 

Montmatre

000_par7632448

Saindo dali, conheça um pouco do bairro de Montmatre. O bairro é incrivelmente lindo. Arborizado, bucólico e muito charmoso.

 

Por todo lado existem artistas de rua, pintores, músicos, performistas e diversos cafés muito convidativos.

 

Aproveitamos para tomar um delicioso café da manhã em um deles. Ali próximo também fica o café que ficou famoso pelo filme Amélie Poulain. Uma graxinha!

 

697

Andando mais um pouco pelo bairro encontramos a Praça Abesses, com o famoso Muro do “Eu Te Amo”. A frase aparece escrita em mais de 300 línguas.

 

Continuando nosso rápido roteiro atravessamos a cidade e fomos em direção do Jardim de Luxemburgo, estação Odeón do metro.

 

IMG_5892

O Jardim foi construído antes de 1600! Cheio de flores coloridas, árvores esculturas e até um lago. Encontramos também dois pequenos restaurantes bem charmosos. Dentro do Jardim fica situado o Senado Francês.

 

No verão a grama dos jardins fica disputadíssima pelos piquiniqueiros de plantão.

 

Dalí a poucas quadras, encontramos o Panthéon. Para mim, o mais histórico dos monumentos parisienses. Ali é onde estão guardados os restos mortais de grandes personalidades francesas: Voltaire, Rousseau, Alexandre Dumas, Emile Zola, Victor Hugo. História transbordando!

 

SAMSUNG DIGIMAX A503

Se por fora edifício impressiona, por dentro faz cair o queixo. Com seu pé direito gigante, todo decorado por colunas, esculturas e pinturas nas paredes.

 

Construído a mando de Luís XV – ele de novo, é considerado o centro dos movimentos revolucionários burgueses.

 

O Museu D’Orsay

Voltando para o metrô, fomos em direção ao Museu D’Orsayo mais lindo da cidade, estação Assemblée Nationale. Vale a visita por fora e por dentro. Montado em uma antiga estação de trem datada de 1900, o museu hospeda obras de Cézanne, Degas, Monet, Renoir, Rodin e Giacometti.

 

IMG_5980

O Museu oferece também dias gastronômicos, porém as reservas esgotam com bastante antecedência. Custa por volta de € 60 por pessoa e pode ser reservado pelo site

 

Como usamos o Eurostar para ir de Londres para Paris, ganhamos um desconto, e pagamos apenas uma entrada no valor de € 12. O museu fecha as segundas e tem o horário estendido na quinta até as 21h45.

 

IMG_5896

Após a visita, fomos andando na margem do Rio Sena até alcançarmos a Ponte Alexandre III, construída em 1900, foi um presente do tzar da Rússia Alexandre III aos franceses.

 

A ponte impressiona pela sua imponência. Enormes cavalos alados folhados a ouro ornam, junto com anjos, as cabeceiras da ponte, a cara da riqueza!

 

Ali do lado fica localizado o Museu dos Invalides, também conhecido como Museu das Forças Armadas. Não tivemos tempo para visitar nesta visita, mas recomendo enormemente para os aficionados em guerras e armas.

DSC01565

 

Atravessando a Ponte Alexandre III, nos deparamos com dois imensos palácios, o Petit Palais e o Grand Palais.

 

Os dois edifícios começaram a ser construídos em 1897 para abrigar a Exposição Universal de 1900, a mesma que apresentou a Torre Eiffel ao mundo.

 

IMG_5911

Passando rapidamente por ali, subimos a Champs-Élysées em direção à Praça da Concordia, onde no inverno é montada a Grande Roue de Paris, a roda gigante!

 

A praça também é conhecida pela cima final do filme “O diabo veste Prada”.

 

Como visitamos Paris no final do ano, estava montada no final da Champs-Élysées uma grande feira de Natal.

 

“Les Village de Noel”

IMG_5916

Lá é possível se encontrar de tudo, desde brinquedos, até comidas típicas. Algumas atrações musicais também. Não resisti e comprei um cobertor super peludo!!!

 

Ficamos enlouquecidos com as comidas! Comemos de tudo, sanduiches de raclette (queijo suíço derretido!), macarrons (famosos docinhos redondos), o melhor vinho quente que eu já tomei em toda a minha vida e muito chocolate! Nem conseguimos jantar esse dia. E lá se foi a minha dieta!!!

 

No fim da noite corremos para a Torre Eiffel novamente. Queríamos ver ela acessa. Em razão dos atentados ocorridos nos dias anteriores à nossa viagem, a Torre estava vestida com a bandeira francesa.

IMG_5944

Sempre saio de Paris com o coração partido!

Mas vamos voltar! Já temos passagens compradas, aguardem! 

 

Quanto gastamos

Gastamos, ao todo € 600 euros, o casal. Com esse dinheiro pagamos todas as despesas da viagem, como alimentação, transporte, entrada nas atrações e etc. O hotel pagamos do Brasil.

 

Viu?! É possível planejar uma viagem internacional que caiba sempre no seu bolso! Não deixe as palavras “exterior” ou “euros” te assustar.

Já deu uma olhadinha no nosso super roteiro de Londres? Não??? Vai ver agora!

Gostou do conteúdo? Compartilha aí e faça seus comentários abaixo… 😀

O que acha de receber os próximos roteiros primeira mão? Cadastre-se em nossa Newsletter na página inicial

Deixe um Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *